Investigação científica

A filosofia da investigação científica da Diaverum assenta nas necessidades e nas exigências dos doentes. Sob a liderança do Diretor científico Giovanni FM Strippoli, estamos cada vez mais ativos na investigação clínica a nível mundial, com uma forte incidência no doente, para melhorar as nossas práticas e a nossa compreensão das necessidades complexas dos doentes renais.

Os estudos concluíram que as principais áreas que os doentes renais consideram ser prioridades de investigação se relacionam com a normalização das suas vidas diárias, apesar da doença. Os doentes pedem investigação sobre a prevenção, as complicações e os sintomas, a diálise e o transplante e em especial, investigação que tenha em consideração fatores psicológicos e de bem-estar de todo o corpo. A investigação da Diverum centrada no doente foca a prevenção ou a minimização dos riscos da diálise, tornando-a mais eficaz, descobrindo soluções para minimizar os riscos dos efeitos secundários da diálise e provando que os medicamentos relacionados com a diálise têm um efeito positivo real.

Estudos em curso

Anemia

O CEDOSE é um ensaio aleatorizado comparativo multicentral que compara duas doses fixas de agentes de estimulação de eritropoiese (AEE), medicamentos para a gestão da anemia em pessoas que estejam a fazer diálise. Este estudo irá envolver 900 pessoas em hemodiálise e irá segui-las durante aproximadamente um ano, para avaliar os benefícios e perigos de uma dose elevada e baixa destes medicamentos. Realiza-se em Itália, financiado pela Agência Italiana do Medicamento, uma entidade governamental que financia investigações independentes sobre medicamentos.

Riscos cardiovasculares

LIRICO é um teste aleatório multicentral comparativo que compara o uso de inibidores ACE, bloqueadores dos recetores da angiotensina e a sua combinação em pessoas com microalbuminúria (fuga de

pequenas quantidades da albumina das proteínas do rim para a urina) e um ou mais fatores de risco cardiovascular. Estas pessoas, se não forem tratadas, estão em risco de acidentes cardiovasculares significativos, morte ou doença renal em estágio final com necessidade de diálise ou transplante. Este estudo incluiu 1 300 pessoas com microalbuminúria e risco cardiovascular e segue-as atualmente, por um período total de seguimento de quatro anos, para avaliar os benefícios e perigos desses medicamentos. Este estudo também se realiza em Itália e é financiado pela Agência Italiana do Medicamento.

Disfunção sexual e depressão

CDS é o maior estudo internacional transversal que estuda a prevalência de depressão e disfunção sexual em pessoas que fazem hemodiálise. O estudo também observa fatores no desempenho clínico da diálise

e circunstâncias socioeconómicas que possam indicar que um doente poderá ter uma depressão ou uma disfunção sexual. O estudo foi agora concluído e foram publicados os dados sobre disfunção erétil e disfunção sexual feminina nos principais jornais internacionais sobre o tema. Serão publicadas análises adicionais de outros resultados nos próximos anos. Mais de 3 000 pessoas em hemodiálise participaram no estudo, que foi principalmente financiado pela Diaverum.

Doenças orais

O estudo ORAL-D é o maior estudo de coorte transversal e de prospeção a nível mundial, que analisa a prevalência de anomalias dentárias, periodontais, da mucosa oral e das glândulas salivares nas pessoas submetidas a hemodiálise. O estudo também avaliou a associação destas lesões a hospitalizações e mortalidade em hemodiálise. Está atualmente concluído a nível multinacional nas clínicas Diaverum e os dados sobre a prevalência estão a ser analisados. O seguimento foi concluído em 2013 e serão também analisados os dados sobre a associação aos resultados adversos vasculares mais significativos. Aproximadamente 5 000 pessoas em hemodiálise foram englobadas no estudo, o que representa um grande esforço de saúde pública pelo interesse de prevenção de lesões orais e risco associado dos eventos adversos. O estudo é financiado, principalmente, pela Diaverum.

Nutrição

O estudo de nutrição da Diaverum é o maior estudo de coorte prospetivo a nível mundial que explora os padrões nutricionais das pessoas com doença renal em fase terminal e a sua associação à mortalidade e eventos adversos cerebrocardiovasculares significativos. O estudo está a ter início neste momento. Mais de 5 000 pessoas em hemodiálise irão participar no estudo, o que é um grande esforço de saúde pública que beneficia a prevenção de eventos adversos vasculares significativos nestes doentes. O estudo é financiado, principalmente, pela Diaverum.

Publicações

Os estudos Diaverum foram publicados em várias reputadas publicações médicas, tanto revistas de nefrologia, como de medicina interna. São elas: Journal of the American Society of Nephrology, Kidney International, American Journal of Kidney Diseases e Nephrology Dialysis and Transplantations. Fomos também mencionados no New England Journal of Medicine, Lancet, Annals of Internal Medicine, British Medical Journal, Cochrane Database of Systematic Reviews e Plos Medicine.