Os Medicamentos e a Doença Mineral Óssea

O rim saudável controla o equilíbrio dos sais minerais, como por exemplo o potássio, o sódio, o cálcio, o fósforo e produz a vitamina D activa que é importante no fortalecimento dos ossos.

Vitaminas

Algumas vitaminas são solúveis na água, como a vitaminas do complexo B, e como tal podem ser eliminadas durante a sessão de diálise. Assim, os doentes renais podem precisar de suplementos vitamínicos.

A vitamina D ajuda a manter o nível de cálcio no organismo e a manter os níveis de uma hormona chamada PTH, a paratormona, que ajuda a manter os ossos fortes e saudáveis.

Quando o rim não funciona é incapaz de produzir vitamina D activa, provocando alterações na absorção do cálcio dos alimentos. Assim, pode ser necessário o nefrologista prescrever uma forma activa da vitamina D, como por ex. o alfacalcidol, o paricalcitol, o calcitriol,….

No caso de deficiência de Vitamina D inactiva pode ser necessário recorrer à suplementação com colecalciferol. Este medicamento contém a mesma substância formada pela pele quando exposta directamente aos raios solares, sendo a melhor fonte natural de vitamina D.

A suplementação com vitamina D tem um papel importante na prevenção do hiperparatireoidismo secundário, uma vez que a vitamina D é essencial para manter os níveis de cálcio e de fósforo e consequentemente a PTH.

O excesso de vitaminas também pode ser perigoso, por isso não deve tomar suplementos vitamínicos sem informar o seu médico.

Captadores de Fósforo

O fósforo, à semelhança do cálcio, entra na corrente sanguínea através dos alimentos que ingerimos. Na doença renal, a eliminação de fósforo pode estar diminuída, aumentando a quantidade de fósforo no sangue.

Consequências do excesso de fósforo:

O fósforo em excesso no sangue liga-se ao cálcio dos alimentos e dos ossos, formando complexos que podem:

  • Depositar-se nos vasos sanguíneos e articulações,as calcificações
  • Provocar comichão (prurido) e olhos vermelhos
  • Tornar os ossos frágeis e quebradiços
  • Acumular-se nos vasos sanguíneos da pele.

Esta situação pode levar a que as células da pele não recebam os nutrientes e oxigénio necessários (calcifilaxia)

Tratamento do excesso de fósforo - hiperfosfatémia:

 

Diálise Dieta Medicamentos
A quantidade de fósforo removida pela diálise é limitada É necessário minimizar a ingestão de alimentos ricos em fósforo. Quando a diálise e a dieta não são suficientes, poderá ser necessário prescrever medicamentos,  os captadores de fósforo.

 

Os captadores de fósforo são medicamentos que se ligam ao fósforo dos alimentos no intestino minimizando assim a sua absorção. Existem 3 tipos de captadores:

  • Com cálcio    (ex. carbonato de cálcio)
  • Com metais   (ex. carbonato de lantânio)
  • Sem cálcio e sem metais   (ex.  sevelâmero)

Como devo tomar

Os captadores de fósforo devem ser tomados imediatamente antes ou durante as refeições.

Não se esqueça de seguir a dieta recomendada pelo nutricionista/dietista e informar o médico se tomar pequenos lanches entre as refeições principais para, se necessário, ajustar as doses destes medicamentos.

Cinacalcet

Este medicamento ajuda a manter estáveis os níveis da hormona PTH, a paratormona. A sua acção é semelhante à do cálcio na paratiróide e, por isso, também pode ser designado por calcimimético.

É outro dos medicamentos que pode ser utilizado na doença renal para ajudar a manter os ossos fortes e saudáveis.