Fósforo

Função, onde se encontra e como cumprir com as recomendações alimentares para este mineral.

O fósforo é um mineral que tem como principal função entrar na composição dos dentes e ossos. Cerca de 85% da quantidade de fósforo encontra-se no osso, por esse facto, a saúde óssea depende da quantidade de cálcio e de fósforo que o compõem. O fósforo participa ainda nos processos de obtenção de energia através do metabolismo dos nutrimentos, na manutenção do equilíbrio ácido-base ou pH, na função muscular, no desenvolvimento de órgãos e tecidos do organismo e entra também na composição de algumas hormonas.

O fósforo encontra-se na natureza distribuído por diferentes grupos de alimentos, sejam de origem animal, sejam de origem vegetal.

Para o doente em hemodiálise pretende-se que o fósforo se situe entre 2,5 e 5,5mg/dL de sangue. Mensalmente, confirme com o seu médico ou nutricionista/dietista o resultado das suas análises mensais e confirme o nível de fósforo presente no seu sangue. Em caso de alteração receberá aconselhamento alimentar para que consiga atingir o seu objectivo.

Os rins saudáveis eliminam o excesso de fósforo pela urina. Na hemodiálise essa função fica comprometida, podendo levar a que o fósforo fique retido, o que poderá resultar em excesso de fósforo no sangue (hiperfosfatémia).

Consequências da hiperfosfatémia

  • Saída do cálcio dos ossos e aumento da concentração no sangue
  • Calcificação de tecidos moles (artérias, coração, pulmões, pele e articulações)
  • Alterações ósseas e cardiovasculares
  • Aumento da produção de PTH, o que poderá ao longo do tempo levar à desmineralização do osso e, por isso, que este fique mais sujeito a fracturas
  • Comichão
  • Aumento do risco de morte

Para melhor controlar os níveis sanguíneos de fósforo recomenda-se que siga as recomendações e o plano alimentar que lhe é prescrito pelo seu nutricionista/dietista. O plano alimentar terá como objectivo adequar a sua alimentação de modo a suprir as necessidades diárias e manter assim controlados, entre outros, os níveis de fósforo.

O seu tratamento de diálise remove algum do fósforo presente no sangue. Contudo, o controlo deste dependerá da sua alimentação diária, entre as sessões de hemodiálise e, igualmente, da quantidade de fósforo presente no seu lanche intradialítico lhe fornece. Aconselhe-se para saber quais os menus mais adequado para o lanche, no decurso do tratamento.

Em relação à sua alimentação habitual, modere a ingestão leite e derivados, cereais (pão, arroz, massa). Evite comer produtos processados e com aditivos conservantes, tais como, carnes processadas, pizzas e outros produtos de charcutaria e pastelaria.

A rotulagem alimentar portuguesa não obriga à apresentação dos valores de fósforo presente num alimento processado, contudo, a ausência não significa que este seja isento do mineral.

Uma vez que o fósforo está presente na maior parte dos alimentos, e alguns dos quais são as principais fontes de proteína, saber o que comer, quando o comer e que porção comer é uma das formas de manter a sua alimentação variada, seguir as recomendações nutricionais e garantir níveis normais de fósforo sanguíneo.