Hemodiálise em autocuidado

Algumas clínicas incentivam os doentes a assumir um papel activo no seu tratamento. A hemodiálise em autocuidado pode ser realizada nas clínicas de diálise. Por vezes, as clínicas com hemodiálise em autocuidado estão localizadas a alguma distância da clínica principal (por exemplo, em pequenos hospitais, outras unidades de saúde ou numa clínica dedicada para este tipo de tratamento).

Nestas clínicas, são dadas instruções sobre os procedimentos necessários para realizar à diálise. Os doentes realizam alguns desses procedimentos, mas a equipa de enfermagem continua a dar o seu apoio. Isto significa que os doentes desempenham um papel muito mais activo no tratamento de diálise e, por vezes, assumem, integralmente, o controlo.

O período de formação depende do nível de responsabilidade que o doente terá no seu o tratamento. A formação pode ser dada por pequenas etapas, para que o doente adquira, gradualmente, mais controlo sobre o tratamento.

Durante a formação, o doente aprende a executar algumas das seguintes actividades de acordo, com a sua aprendizagem e o seu grau de confiança demonstrado:

Hemodiálise em autocuidado

  • preparar o equipamento e os materiais;
  • inserir a agulha no acesso vascular;
  • administrar medicamentação;
  • verificar os parâmetros do monitor;
  • avaliar a tensão arterial e o pulso;
  • registar os dados do tratamento;
  • limpar o equipamento e o espaço onde a diálise é realizada.

As vantagens da hemodiálise em autocuidado:

  • mais controlo sobre o tratamento;
  • mais informação sobre a diálise, os medicamentos e os resultados do tratamento;
  • os doentes estão rodeados por outros doentes com interesses comuns;
  • por vezes, existe maior flexibilidade no horário dos tratamentos.

As desvantagens da hemodiálise em autocuidado:

  • é necessário mais tempo para preparar e desmontar o monitor;
  • existe um horário de tratamentos definido;
  • requer tempo de deslocação para a clínica.

Em algumas clínicas, poderá ter a oportunidade de realizar algumas ou todas as actividades em autocuidado, consoante o seu grau de confiança. Tal é designado por cuidados partilhados. Nesta situação, o enfermeiro irá definir um plano consigo e analisar regularmente as suas actuais actividades de cuidados partilhados.